Uso de inteligência artificial e vaquinhas online falsas: como golpistas se aproveitam da tragédia no RS para lucrar

  • 26/05/2024
(Foto: Reprodução)
Em Santa Catarina, um adolescente foi alvo de um operação. As investigações apontam que ele criava vaquinhas virtuais, supostamente para beneficiar os desabrigados das chuvas, mas o dinheiro era desviado para a conta dele. Uso de inteligência artificial e vaquinhas online falsas: como golpistas se aproveitam da tragédia no RS para lucrar Em meio à mobilização nacional para ajudar o Rio Grande do Sul, oportunistas se aproveitam para tirar vantagem. O Fantástico deste domingo (26) mostrou como golpistas estão vendendo doações, criando vaquinhas falsas e usando até inteligência artificial para enganar as vítimas. Veja no vídeo acima. Uso de inteligência artificial Em um vídeo, a voz e a imagem do empresário Luciano Hang foram manipuladas para tirar dinheiro das pessoas. Na publicação, o dono da Havan anunciava a venda de todo estoque de ar-condicionado por apenas R$149. O dinheiro arrecadado com as vendas seria doado para ajudar as vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Mas, quem comprou nunca recebeu. Outro vídeo nas redes sociais prometia: "nós vamos doar produtos de nossa loja que sofreram alguma avaria e não podem mais ser vendidos". Mas, na verdade, eram manipulações de inteligência artificial. "Utilizam a minha imagem, a imagem da nossa empresa, com inteligência artificial: a voz é minha, mas é tudo falso. Ou seja, as pessoas precisam, quando virem uma oferta muito boa, checar no site oficial da empresa ou da pessoa, e lá bater se aquela informação realmente é válida", disse Luciano Hang. Segundo o empresário, mais de cinco mil consumidores que acreditaram nos anúncios falsos deram queixa nos últimos 20 dias. Luciano diz que a empresa já identificou e tenta derrubar cerca de 600 sites falsos. Golpistas usam inteligência artificial para lucrar no RS Reprodução/TV Globo Falsas vaquinhas virtuais Na última sexta-feira, policiais gaúchos cumpriram mandados em uma cobertura de luxo, alugada por R$ 30 mil, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. O alvo principal era um adolescente de 16anos. As investigações apontam que ele criava vaquinhas virtuais, supostamente para beneficiar os desabrigados das chuvas, mas o dinheiro era desviado para a conta dele. O adolescente e outras duas pessoas vão ser investigados por estelionato e lavagem de dinheiro. "O nosso investigado, ele refere que há uma movimentação tranquila de R$ 2 milhões por dia vinculado a esses golpes em todo o Brasil", afirmou Eibert Moreira, da Divisão de Investigação Criminal do DEIC. Como golpistas se aproveitam da tragédia no RS para lucrar Reprodução/TV Globo Desvio e venda de água Na capital gaúcha devastada, um morador flagrou um caminhão-pipa que retirava água de um hidrante, do Departamento Municipal de Água e Esgoto de Porto Alegre, pertencente à empresa Desentupidora Peres Ltda, que de acordo com o Ministério Público, estaria desviando a carga cobiçada para vender a condomínios. "Todos os bairros ficaram sem água. Todo mundo estava tentando comprar água, e aí eles se aproveitavam. Era coletada desse hidrante, que é público", relatou o morador. "Nós tivemos acessos às notas fiscais. Era a água do próprio DMAE e a cobrança de um valor de R$ 4 mil de um condomínio por uma carga de dez mil litros de água", disse o promotor de Defesa Do Consumidor, Alcindo Bastos da Silva Filho. Segundo o Ministério Público e o Procon, antes das enchentes, a empresa cobrava R$ 2 mil por um caminhão-pipa. "Já está sendo instaurado o inquérito policial por furto qualificado, inclusive agravado pela situação de calamidade pública que nós estamos passando. E depois será apurada a lucratividade indevida que essa empresa obteve", ressaltou o Promotor. Em nota, a empresa diz que tinha autorização para retirar água dos hidrantes, mas a prefeitura de Porto Alegre nega e afirma ter liberado apenas o transporte da água sem custo a hospitais. Como golpistas se aproveitam da tragédia no RS para lucrar Reprodução/TV Globo Em Canoas, um homem foi flagrado negociando a venda de águas doadas às vítimas das enchentes. Ele foi identificado como Guilherme Ferreira de Souza, de 47 anos. Venda de águas doadas Reprodução/TV Globo Procurado por um repórter do Fantástico, Guilherme confessou o crime e ainda derrubou a câmera durante a reportagem. Guilherme Ferreira de Souza Reprodução/TV Globo Ouça os podcasts do Fantástico ISSO É FANTÁSTICO O podcast Isso É Fantástico está disponível no g1, Globoplay, Deezer, Spotify, Google Podcasts, Apple Podcasts e Amazon Music trazendo grandes reportagens, investigações e histórias fascinantes em podcast com o selo de jornalismo do Fantástico: profundidade, contexto e informação. Siga, curta ou assine o Isso É Fantástico no seu tocador de podcasts favorito. Todo domingo tem um episódio novo. PRAZER, RENATA O podcast 'Prazer, Renata' está disponível no g1, no Globoplay, no Deezer, no Spotify, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, na Amazon Music ou no seu aplicativo favorito. Siga, assine e curta o 'Prazer, Renata' na sua plataforma preferida. BICHOS NA ESCUTA O podcast 'Bichos Na Escuta' está disponível no g1, no Globoplay, no Deezer, no Spotify, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, na Amazon Music ou no seu aplicativo favorito.

FONTE: https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2024/05/26/uso-de-inteligencia-artificial-e-vaquinhas-online-falsas-como-golpistas-se-aproveitam-da-tragedia-no-rs-para-lucrar.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes